Dia Mundial dos Avós - a experiência, uma “escola” para a vida...

01/08/2013 Uncategorized

O dia mundial dos avós celebra-se anualmente a 26 de Julho. A data foi escolhida por ser o dia de Santa Ana e de S. Joaquim, pais de Maria, avós de Jesus Cristo e padroeiros de todos os avós. Vem afirmar o papel fundamental dos avós na família e sociedade em geral, afirmando a importância da experiência de vida; o valor da sabedoria adquirida, não apenas nos livros, nem nas escolas, mas sim no convívio entre as pessoas e com a natureza.
Diz-se que os avós são pais duas vezes, por serem parceiros dos pais na educação dos netos. Este convívio simboliza a continuidade das gerações e é uma forma de incutir aos mais novos respeito pelas gerações anteriores e a importância de escutar os avós, não só por serem pessoas mais velhas, como também para aprenderem o valor da experiência na tomada de decisões ao longo da vida
 
dia mundial dos avós
Aos pais…
Os avós devem ser vistos como uma peça fundamental na educação dos seus filhos. Reconheça a importância deste laço na construção da identidade e formação dos mais novos, estimulando esta convivência.  Ao confiarem as crianças aos vossos pais, vão fazer não só com que os seus filhos respeitem e valorizem os mais velhos, mas também com que os mais velhos se sintam úteis e continuem a ter objectivos de vida.
Por exemplo, uma atividade que pode ser muito divertida e instrutiva para toda a família é conhecer o percurso de vida dos seus pais. Organize reuniões com a família em que os avós descrevam suas experiências, história de vida e partilhe fotografias se possível, para que os mais novos vejam que os seus progenitores já fizeram o percurso que eles ainda vão trilhar.
A família conhecerá as suas origens. Pode filmar e fotografar, ou até mesmo construir um livro com as fotos, vai criar lembranças que durarão toda uma vida e perdurarão em gerações vindouras.
Aos avôs…
Ser avô é uma fase da vida que deve estar cheia de satisfações e diversão. De acordo com o papel desempenhado na vida dos seus netos, as suas atividades e responsabilidades serão distintas. Se vêem os netos periodicamente, exclusivamente como visitas, o papel é claro: “somos avós e como tal o nosso papel é de mimálos”, em toda a extensão da palavra Porém, se são presença diária, a vossa função é educar. Assim assumem o papel de “pais secundários” e a disciplina e autoridade devem ser aplicadas, sendo mais esporádicos os momentos de diversão. Assumir este papel ir-vos-á trazer consequências como o dilema de querer mimar o neto versus a disciplina, o possível desacordo que possa existir entre a vossa educação e a dos pais e o reconhecimento de que os vossos projetos pessoais passam para um segundo plano. As dificuldades irão surgir mas primeiro estão as crianças e a importância de os ajudarem a ser adultos seguros e confiantes.
Aos netos…
Os vossos avós já cumpriram com a função de pais e no papel de avós ir-vos-ão aconselhar o melhór possível. Partilhem com eles os vossos conhecimentos, assim como eles vos transmitem a sua sabedoria. Devem respeitar e aceitar os limites com agradecimento. Não se isolem em casa, presos ao computador, aos jogos ou redes sociais, procurem o contacto com a natureza.
O que realmente vos fará desenvolver como pessoas íntegras e felizes, será aprender a relacionarem-se melhor com a vida diária; para isso, não existe aparelho que proporcione esta habilidade, a não ser o contacto, a experiência e a partilha.
A todos lembrem-se: a experiência é uma “escola” que deve ser compartilhada!