Lares de idosos que aceitam animais de estimação

03/12/2014 Noticias

A entrada de um idoso em lar de idosos ou residências, pode ser um processo doloroso para pessoa e muitas vezes se tiverem um animal de estimação este pode ser uma ajuda neste processo.

No entanto não são todas as instituições que têm esta capacidade de receber o seu animal de companhia.
Um lar de idosos deve ser um local onde o idoso se sinta como se tivesse em casa, e deve ter algo que o faça sentir como se lá estivesse.

Muitas vezes isso pode ser conseguido com a presença de objetos pessoais, mas existem casos em que sentem falta do seu cão ou gato e fica aqui um problema.

Como saber se o lar aceita animais de estimação?

A solução para estes casos é que o lar aceite os animais de estimação dos seus utentes, apesar de ser uma realidade ao alcance de poucos pois implica instalações para os mesmos.
No entanto, atualmente em Portugal, já existem locais que estão alerta para o problema e já aceitam animais de estimação quando os idosos entram no lar.

Por isso informe-se se for essa a sua ideia e do seu familiar antes de escolher o lar idel para si.
Isso pode ser um extra dessa instituição e implicar porventura o pagamento de algo mais , mas os benefícios que isso pode trazer para o idoso na adaptação ao lar ,deve ser ponderado pelos familiares ou próprio utente em si.

A dica que fica para quem quer levar o seu cão ou gato para o lar de idosos quando chegar esse dia é perguntar logo no primeiro contacto com o responsável se aceita que as pessoas levem os seus animais.
Se a resposta for negativa e for da vontade do idoso a solução é procurar estas instituições com esta valência.

A importância da preparação da entrada no lar de idosos

A entrada no lar de idosos é um processo que pode ser doloroso para um idoso, seja põe novas rotinas, espaço diferente ou outras, pelo que é muito importante preparar a entrada na instituição.
Existem casos em que famílias não preparam o familiar para esta entrada referindo que apenas vão para fazer um tratamento ou por pouco tempo.
Isso está totalmente errado, por vezes esta situação pode ser dolorosa para os familiares e este ser o caminho mais fácil, mas os idosos vão sentir-se enganados.

Existem pessoas que reagem bem e conseguem adaptar-se ao lar, mas por outro lado quem não consegue está aqui um problema.

O primeiro sinal de alarme é um idoso referir constantemente que quer ir para a minha casa, depois começam as insónias e em último caso a recusa alimentar.

Esta situação ,será ainda mais causadora de stress ,para a família e pode por em causa a saúde do idoso.
Para evitar estas situações a família, deve preparar o idoso, dizer que vai para o lar sim e apresentar as razões para tal e referir que dentro das possibilidades iremos visitar todos os dias ou sempre que possível, mas nunca faltar a essa promessa para que estes nunca se sintam abandonados.

Apenas membros podem comentar. Login ou Registe-se!