A Demência nos Lares de Terceira Idade

10/01/2011 Uncategorized

A demência designa a perda das capacidades mentais devido a deterioração das funções cerebrais, esta é muito habitual ocorrer nos utentes dos lares de idosos. O termo vem do latim e significa «afastamento + mente». As perturbações orgânicas do cérebro abrangem um grupo de doenças provocadas por lesões estruturais ou destruição no cérebro.
 
Estas mudanças são causa de uma deterioração gradual mas persistente das funções neurológicas e psicológicas, caracterizada por sintomas de desorientação (no tempo, no espaço e pessoal), perda de memória, particularmente de acontecimentos recentes. Ocorrem também alterações no funcionamento intelectual, como dificuldade em efectuar cálculos simples, em recordar informações gerais, em compreender, reter e reagir a perguntas ou ordens que lhes são incutidas no lar de terceira idade e mesmo num asilo.
 
Estas perturbações são também susceptíveis de se manifestarem através de instabilidade ou superficialidade afectiva, bem como de perda de discernimento. As perturbações orgânicas da mente podem agrupar-se em três categorias.
Síndromas cerebrais reversíveis, também denominadas de síndromas cerebrais agudos, são condições passageiras e potencialmente reversiveis que estão normalmente relacionadas com doenças febris, debilidade ou fadiga. Os factores subjacentes poderão ser má nutriçao, infecções, fracturas, insuficiência cardíaca, interacções entre medicamentos, doenças malignas, desequilíbrio electrólito, perturbações metabólicas , vómitos, insuficiência renal, ou até reacção emocional excessiva.A prioridade no tratamento destes doentes consiste em corrigir as causas subjacentes que puderem ser tratadas. Vinte por cento das demências são reversíveis.
 
A demência multi-enfarte é a segunda causa mais vulgar de demência irreversível. É provocada por pequenos enfartes que gradualmente produzem uma perda de tecido cerebral devido a uma irrigação insuficiente das áreas afectadas do cérebro.
Está relacionada com a tensão alta e progride seguindo normalmente um padrão continuado de sintomas, intercalado com longos períodos de estabilização. O padrão de lesões é desigual dependendo das regiões do cérebro que forem destruídas. Sintomas neurológicos localizados podem também surgir, tais como falta de força nos membros, alterações nos reflexos, no modo de andar e na fala. Neste caso Especial estamos perante a doença de Alzheimer…

Apenas membros podem comentar. Login ou Registe-se!
Shree
13/01/2011
Responder

3 dias de teste gratuito
Eu sou um rapaz do Nepal, vivo em Lisboa. Eu gostaria de trabalhar como auxiliar das -pessoas com deficiência ou cuidador de idosos em sua casa. Eu comprometo-me a nunca deixar que eles se sintam sozinhos e cuidar deles com amor. Posso trabalhar nos fins de semana e à noite. Falo Inglês, um pouco de Português e estou aprender Português. Para experiencia posso trabalhar três dias sem custo.
Shree, 910913100, shreebhakta@gmail.com

Asilos para Idosos e a doença de Alzheimer
16/01/2011
Responder

[…] das células cerebrais que corresponde a uma percentagem de quarenta a sessenta por cento das demências nos idosos, bem como nos asilos para idosos. A causa é desconhecida e continua a ser uma questão médica por […]